No dia seguinte, houve um "Opportunity Meeting" com o director, onde nos foi feita uma lavagem cerebral, cujo objectivo era fazer-nos crer que ganharíamos um bom ordenado ao mesmo tempo que progredíamos na carreira, e tudo isso dependeria apenas da nossa dedicação. Essa dedicação, como vim a verificar nas 3 semanas em que estive na empresa, consistia em trabalhar DOZE HORAS POR DIA, 6 DIAS POR SEMANA, recebendo apenas uma comissão de 20 ou 30€ por venda - e, como é óbvio, nem sempre se vendia, principalmente porque nos enviavam para a mesma zona de dois em dois dias. As despesas de deslocação e alimentação eram por nossa conta pois, teoricamente, éramos trabalhadores independentes.
Então, quais são os tipos de trabalho disponíveis para mamães e papais que precisam trabalhar em casa? Obviamente, esses pais precisam estruturar seu dia de trabalho de acordo com os horários das crianças, por isso o trabalho precisa ser aquele que efetivamente permita o máximo de liberdade. Mas isso não significa que estes pais terão que se contentar com o tipo de trabalho que irá apenas pagar as contas – como você verá aqui, é possível trabalhar de casa ao mesmo tempo em que você cria oportunidades para sua carreira.

A principal vantagem de trabalhar em casa é poder acompanhar o crescimento e a evolução da Maria Fernanda: lembro como se fosse hoje de quando ela deu os primeiros passinhos, até postei no Instagram. Foi muito emocionante! E o mais legal é que ninguém me contou: ela andou na minha frente porque eu estava presente. A primeira vez que ela falou “mamã”, a primeira fruta que ela comeu. A cada descoberta, me encho de orgulho. Sem contar que tenho mais tempo para cuidar da minha casa, do relacionamento com o meu marido. Admiro muito as mulheres que precisam cumprir uma carga horária fora e ainda arranjam tempo para a família quando chegam em casa. Eu sou muito grata por ter a oportunidade de viver a maternidade intensamente.

Na época, o acesso às mídias sociais era bem menor. Hoje, consigo alcançar meus clientes com mais facilidade pelas redes, principalmente Facebook e Instagram. Conto muito com o boca a boca - é muito gratificante quando um novo cliente nos procura por indicação. Mas, como em todo trabalho, a concorrência é forte -- e, muitas vezes, desleal. Fui descobrindo que o segredo é ser autêntica, ter um estilo próprio.
trabalhei lá alguns meses e realmante abrem escritórios do nada e dizem que é com muito esforço. Os donativos são feitos por transferência bancaria e se não fizermos o mínimo passamos por MALANDROS PUROS E ANDAMOS ALI A PASSEAR PELA CIDADE EM VEZ DE NOS DEDICARMOS AO QUE NOS TIRA DA MISERIA, dizem eles. Queriam à toda a força que eu fosse chefe de equipa e quando recusei uma proposta mirabolante em que me pagavam tudo e mais alguma coisa mudaram de postura e passado um mês despediram-me, eu já lá devia tar a causar comichão, porque ja passo dos 30 e conheço bem os meus deveres e os deles enquanto entidade empregadora.
Ao se cadastrar como Candidato ao Portal, o Candidato autoriza expressamente o Infojobs a fornecer determinadas informações sobre ele para permitir o contato com as Empresas, respeitando sempre o nível de privacidade determinado pelo Candidato e de acordo com a Política de Privacidade e Proteção de dados do InfoJobs e a lei aplicável. Da mesma forma, o Candidato aceita e autoriza que o seu CV também esteja disponível para as Empresas, dependendo do nível de privacidade escolhido, no portal web PandaPé, que é a nova ferramenta de recrutamento Infojobs.
A minha aventura com estes sacanas foi em finais de Novembro e durou apenas 3 dias. Não foi preciso muito tempo até descobrir a verdadeira careca deles. Quando percebi que as condições que me haviam prometido não se estavam a confirmar pedi para falar com o director, um tal de Ryan Tracy (muitos de vocês devem conhecer) e que inicialmente até parecia ser porreiro, que primeiro quando percebeu a minha desconfiança teve um vipe e começou aos gritos comigo, depois, percebeu que tinha de me cativar e não só me escoltou até ao terreno onde me estava a dar uma lavagem cerebral a dizer que este e aquele comercial a semana passada tinham ganho em vendas 80, 100 e até 600€, como estava todo simpático e meiguinho
Vinícius Gonçalves é Administrador de Empresas pela Universidade Estadual de Goiás, Coach pela Sociedade Brasileira de Coaching, atuou na Algar Telecom, SEBRAE e vários pequenos negócios, aficionado por criação de negócios, gestão e mentalidade empreendedora. Também criou o Kit Como Abrir Um Negócio, o qual já contribuiu com mais de 8 mil empreendedores em vários países.
Assim, você utilizará suas horas vagas para ir produzindo as peças e entregando aos clientes. O investimento inicial pode ser um pouco alto, comparando com as outras opções de trabalho que mostrei até aqui, porque você precisará adquirir maquinas de costura e algumas poucas matérias primas, mas vale a pena trabalhar na área se você já possui conhecimento e habilidade com a costura.
Uma opção muito boa pra quem gosta de trabalhar com vendas e que não requer alto investimento, uma vez que importando produtos muito mais baratos e revendendo-os, com o lucro você vai fazendo seu capital de giro. E você pode importar diversos tipos de mercadorias até mesmo para uso próprio e da sua família. Opção de aprendizado: Academia do importador
A maioria das mães que trabalham em casa produzindo tiaras infantis para vender, utilizam as redes sociais para divulgar seus produtos e assim realizar as vendas. Com isso é possível vender os itens que você já tem disponível ou pegar novas encomendas. Se você quiser ir além, da para buscar parceria com alguma loja de artigos para bebês e se tornar uma fornecedora, portanto há diversas maneiras de trabalhar com estes produtos. Caso você queira entender mais, recomendo que leia o artigo onde explico Como ganhar dinheiro com tiaras, que publiquei aqui recentemente.
gostaria de deixar aqui o meu comentário, porque parece que não são os únicos a ser apanhados por esta gente. A minha situação foi a mesma de muitos, respondi a uma entrevista e lá passei um dia inteiro com um "líder" que, supostamente tinha um grande cargo numa empresa qq de gestão mas desistiu para poder entrar nesta empresa que, nem acreditava que era verdade existir por ser bom demais... etc, etc... enfim. O que posso deixar aqui é que, essa empresa todos os dias envia milhares de ofertas de trabalho, como trabalho administrativo para no futuro serem lideres e poderem abrir o seu próprio escritório... Não gostei do trabalho nem do ambiente nem do "modus operandi", como diz aqui um leitor: "parece tudo muito fácil"...
“Trabalhava em uma agência de propaganda e, assim que comuniquei que estava grávida, fui demitida. Passei a gravidez inteira pensando no que faria para ganhar dinheiro - o que foi ótimo, pois consegui me planejar com calma e organização. Só tinha uma certeza: não queria ser apenas um número em qualquer empresa; não seria mais descartável. Então, fui ser minha própria chefe. A ideia de lançar minha marca infantil, a It Babies, surgiu quando comecei a procurar roupas para a minha filha e tive dificuldade de encontrar peças básicas e acessórios descolados. Foi aí que identifiquei uma brecha no mercado. Para poder ficar com a minha filha, optei pela venda online, pois conseguiria trabalhar e divulgar os produtos de casa. Além disso, é uma opção mais barata, pois não pago aluguel, não preciso de funcionários, não tenho horário. A plataforma online é mais prática também: o controle do estoque é automático e a exposição dos produtos é mais organizada. Apesar de ser virtual, o cliente se sente mais seguro quanto ao pagamento e políticas de troca do que ao fazer uma compra pelo Instagram, por exemplo. Para escolher a plataforma que melhor me atendia, pesquisei muitas lojas virtuais e fui anotando tudo de que gostava e não gostava sobre o processo de compra. Passei tudo para uma agência especializada e eles me deram sugestões. Uma boa plataforma faz toda a diferença, pois é o que substitui o contato físico; é a ponte entre você e o consumidor.
×