Aulas Particulares: Aulas particulares, em grupo ou individualmente, são uma grande solução para trabalhar de casa, dado o grande interesse que o ensino à distância desperta atualmente. Com aulas particulares em casa você vai ter a possibilidade de trabalhar com membros da comunidade local que lhe respeitam e confiam em você; e com aulas online, você vai ter a oportunidade de atingir um público maior.

Se lhe está a correr bem, óptimo. A principal questão que se coloca aqui é a honestidade e a ética, que não existem! Numa empresa séria as pessoas vão a entrevistas e são seleccionadas com base no seu perfil, isto é, se aparentam ser os candidatos certos. No caso desta empresa, os entrevistadores dizem que só têm uma vaga e, quando lhes é perguntado se há um tempo à experiência(como em qualquer emprego), dizem que não porque, precisamente, só escolherão o candidato que têm a certeza que seja capaz de desempenhar as funções em causa - que não são andar de porta em porta, claro que não! Se bem que eu tive a oportunidade de ver a assistant manager várias vezes a fazer isso, mas enfim...mentem acerca de tudo, incluindo horários, contratos e remunerações, de tão desesperados que estão para construir equipas, porque o que recebem provém mais das vendas daqueles que recrutaram do que propriamente das vossas - e as desistências são tão comuns que têm que andar sempre à procura de mais pessoas, às quais aplicam as técnicas de venda que depois ensinam, para que as utilizem com os clientes. Que tipo de trabalho tem que ser vendido ao candidato? Normalmente é ao contrário! E que tipo de empresa em expansão e bem conotada em vários países muda nome com tamanha frequência?

Outra alternativa é montar uma loja virtual, assim será necessário ter espaço apenas para armazenar o estoque. É preciso investir em uma plataforma de qualidade e segura, oferecendo uma conta especial para que as pessoas possam fazer o pagamento. Os produtos devem ser expostos através de fotos em ângulos diferentes, fazendo com que os clientes possam visualizar as peças.

“Quando engravidei, comecei a pesquisar tudo sobre maternidade, até porque, era um mundo completamente novo e cheio de dúvidas. Na época, comecei a publicar insights da minha gravidez no meu Instagram pessoal. E notei que as pessoas que curtiam e comentavam não eram meus amigos, nem meus familiares. Foi aí que meu marido me deu a ideia de fazer uma conta voltada exclusivamente para a minha gravidez. E fiz, sem pretensão nenhuma, o Mundo da Maria Fernanda. Só sei que, em uma semana, eu tinha mais de mil seguidores. Hoje, tenho quase 50 mil seguidores e sinto mais dificuldade do que no início. Isso porque, desde que comecei, há dois anos, teve um boom de contas no Instagram sobre maternidade, o que dividiu o público. Enquanto eu estava grávida, eu também tinha mais tempo para postar e a função me deixava ocupada: dividia com meus seguidores detalhes da decoração do quarto da Mafe, tudo sobre o enxoval, dicas para montar a mala de maternidade e também falava sobre temas voltados à saúde, como enjoo (que tive bastante) e melasma na gravidez. Eram dicas voltadas às futuras mães. Agora, falo de tudo um pouco dentro desse universo. No início, eu não cobrava publipost [posts feitos em troca de publicidade], hoje já cobro - mas apenas de novas parcerias, pois acredito que as antigas me ajudaram a chegar até aqui.  Publipost funciona assim: para que eu faça a divulgação de determinada marca ou produto, cobro um valor.
×