“Sempre trabalhei com contabilidade em grandes empresas. Minha cartela de clientes era grande e meu salário também, mas vivia sobrecarregada, cansada, estressada. Não tinha tempo para nada nem ninguém. Para se ter uma ideia, casei em uma sexta-feira e já tive que retornar ao trabalho na segunda-feira seguinte. Minha vida era assim: non-stop! Até o dia em que descobri que estava grávida. Não tinha planejado - até porque se fosse planejar nunca acharia tempo! O susto me fez parar e avaliar minha vida naquele momento. Não era saudável! E do jeito que minha rotina era bagunçada, sabia que mal conseguiria passar tempo com meu filho, mas pensava: “Tantas mulheres dão conta... Não sou eu quem vai abrir mão da carreira”. Então, mesmo sabendo que não era o ideal para mim, estava decidida a retornar após minha licença-maternidade. Trabalhei até a véspera do nascimento de Gabriel, estressada. E tenho certeza de que esse estresse todo refletiu no parto -- queria normal, mas fui obrigada a fazer cesárea. E meu filho ficou na UTI neonatal por uma semana com problemas de respiração. Isso tudo me fez pensar se era esse o exemplo que queria dar a ele. Então, após o primeiro mês, que foi o mais puxado, comecei a pesquisar na internet como funcionava o trabalho de consultoria contábil online. Meu marido, designer, me ajudou a montar uma página na internet em que eu ofereceria meus serviços como contadora. Comecei a conversar com amigos e pessoas da minha rede: eles estavam felizes com seus contadores? Do que sentiam falta? Se pudessem, prefeririam contratar um serviço personalizado, em vez de contratar uma empresa? A partir de um feedback superpositivo, percebi que não precisava continuar no meu emprego para poder trabalhar! Montei, então, três pacotes diferentes para atender perfis distintos e comecei a divulgar pelas redes sociais -- tudo isso, claro, no anonimato, pois ainda estava empregada. Em cerca de três semanas já tinha fechado pelo menos quatro contratos. Assim, criei coragem de pedir demissão assim que retornei da licença.
Quanto ao comentador que procura uma mulher a dias com salário ao mês e tudo o resto: limpar sanitas não é mais nem menos vergonhoso que ser vendedor porta-a-porta, mas trabalhar com comissões e independência fictícia está muito abaixo daquilo que o nosso povo conquistou. Qualquer Zara ou McDonalds(para falar das empresas em que vocês mais baseiam os vossos argumentos) trabalha com contratos e horários de acordo com a lei. Podem pagar o salário mínimo, mas pelo menos esse é garantido.
Informo que este mal chegou ao Brasil com este mesmo nome Axes Market, a mesma história fraudulenta , a mesma lavagem cerebral, as mesmas promessas e o processo de recrutamento e seleção...enfim, Eles estão cadastrados na Infojobs e Catho on line ( sites muito recomendados de empregos) porém ao ficar muito desconfiada pela conversa esquisita e cheia, repito, cheia de erros, para aqueles que possuem boa percepção de fraudes, resolvi pesquisar. Participei de entrevista coletiva e saímos de lá sem saber "exatamente" do que se trata o trabalho , fomos convocados , "todos" inclusive aqueles sem perfil para o tal "negócio" , para uma nova fase no dia seguinte entre as 11h às 19h com um líder de equipe que ira supostamente nos acompanhar e fazer o que fez com os demais acima em Portugal e etc.

Antes de mais muito obrigado a todos os tiraram alguns minutos do seu tempo para relatarem aqui a sua experiência pois graças a todos vós eu sou mais uma que não foi enganada!!! Como muitos milhares de portugueses estou há procura de emprego há tempo suficiente para acreditar na sorte e cair na esparrela da facilidade aparente! Graças a um familiar que me alertou para procurar informação sobre o nome:INTERNATIONAL MARKETING, LDA (cuja resposta recebi hoje por e-mail) fiz uma pesquisa na net e vim descobrir este blog preciossíssimo que SÓ PROVA QUE A INTERNET PODE E DEVE SER UM MEIO DE NÓS POVO NOS JUNTARMOS E DEFENDERMOS CONTRA O OPORTUNISMO, MÁ FÉ E POUCA VERGONHA SEJA DE EMPRESAS PRIVADAS OU PÚBLICAS!!! E no intuito de avisar mais pessoas aqui ficam os dados completos que me foram enviados hj por e-mail:INTERNATIONAL MARKETING, LDA
Um senhor muito sorridente, mesmo com aspecto de vendedor, que me recebeu e começou a fazer perguntas. eu disse que nem sabia o nome da empresa e a que se dedicava ao que ele me responde : è o Grupo BF! Não conhece o grupo BF? eu disse que não! e ele disse-me para ver o site deles quando chegasse a casa, e desconversou para eu não poder fazer mais perguntas. Deu-me a entender que a empresa estava muito bem, com muito crescimento...o que me fez logo desconfiar. No final com muitas dúvidas, mas pesquisei logo na Internet o tal BF grup. Estava tudo em inglês, não se percebia o que a empresa fazia, vi logo que era burla. Tentaram me ligar mais tarde para dar uma resposta, eu na altura não vi a chamada, mas nem me interessei em voltar a ligar de volta. Depois destes testemunhos tenho a certeza que era o mesmo grupo de burlões, e mesmo que o trabalho fosse administrativo eu não aceitava trabalhar numa empresa sem escrúpulos como esta!
Fala o anónimo do anónimo... lol e reparei que depois do que foi escrito perdeste o teu sentido de Humor e Ironia. Gostava mais de ti assim! Julgo que não me fiz entender: Com rendimento declarado pertendia saber se estás legalizado/a nas finanças e se o que recebes (sim que para estares a defender com tanta garra a camisola, és daqules/as que come da panelinha)é sujeito a desontos para a segurança social? Tens seguro de trabalho? Já chega de tanto rodeio,abre o jogo... Meu caro amigo/a, fique sabendo que estamos num país livre e que se as pessoas optaram por esta forma de comunicação, tem no mais que respeitar. Pelos vistos, tem feito mossa, porque as pessoas têm tomado conhecimento e a vossa revolta é sinal disso.
Para fazer seu negócio dar certo, você pode usar softwares que gerenciam as vendas, ou até mesmo ter uma equipe para isso, caso seja uma empresa de comércio virtual. Invista sempre em publicidade, principalmente nas redes sociais, e tenha certeza de que seu negócio possui um diferencial que vai atrair potenciais clientes. A tendência é de que a procura por serviços e produtos se concentre na internet cada vez mais, aumentando as chances de seu negócio dar certo.
Quando lá estive, o propósito era fazer as pessoas aderir a um serviço fibra de uma determinada empresa, alegando que seria obrigatório e etc, e, o pior de tudo, davam-nos instruções para dizer que o formulário que íamos preencher era apenas para fazer a verificação, quando era na realidade uma proposta de contrato com um período de fidelização de dois anos.
Á hora de almoço, o "líder" fez numa folha do meu caderno um esquema da progressão dentro da empresa e das remunerações, sendo que, na fase inicial, um colaborador receberia entre 250 a 300€ por semana, passando depois a 500 e assim sucessivamente. O horário de trabalho seria de segunda a sexta, entre as 11 e as 21h, sendo, no entanto, totalmente flexível para trabalhadores-estudantes.
Como ganhar dinheiro na Internet em 2018 é a dúvida de milhares de pessoas, pois já vivemos em uma realidade na qual a Internet está transformando a vida financeira de muita gente, e tornando possível a realização de sonhos, ter mais qualidade de vida, independência financeira, tempo livre, tempo com a família, conforto e segurança, entre outras coisas que antes era inacessível para a maioria das pessoas.
Publiquei em meu site uma matéria com o título “8 Sites para Ganhar Dinheiro na Internet” estes 8 sites que vão te ajudar a ganhar dinheiro são sites que eu Anderson Ferro uso, sei que muitos vão dizer que isso não funciona, pois pensam sempre a curto prazo. Se você esperar chegar no vermelho para fazer algo na sua vida financeira com certeza tudo parecerá mais difícil. Vou deixar o link abaixo da matéria completa, espero ter ajudado e sucesso em seus negócios.
Quando visitar o nosso Site, será solicitado o seu consentimento para a criação e gravação no seu computador de um ficheiro de texto (Cookie). Este ficheiro vai permitir-lhe uma maior facilidade e rapidez no acesso ao Site, bem como a sua personalização de acordo com as suas preferências. A maioria dos browsers aceita estes ficheiros (Cookies), mas o Utilizador poderá apagá-los ou definir automaticamente o seu bloqueio. No menu "Ajuda/Help" do seu browser encontrará como efetuar essas configurações. No entanto, caso não permita o uso de cookies poderá haver algumas funcionalidades do Site que não conseguirá utilizar.
Trabalhar de casa pode ser o emprego dos sonhos de muitas mães. Mas querer estar longe do trânsito engarrafado e perto dos filhos não é o suficiente para querer este emprego. Tem gente que nunca daria certo num trabalho desses pois tem a necessidade de estar perto de gente. A pessoa precisa se conhecer para entender se daria certo. Além disso, precisa ser organizada e calma. Outro ponto importante é saber se o ambiente da casa oferece condições. Não adianta morar com 5 pessoas e não ter um espaço reservado. Quando alguém diz sim para o home office, a família também tem que dizer sim. Uma vez, a nossa gerente-geral teve que fazer uma reunião familiar na casa de uma agente para explicar para o marido e para a sogra dela que o que ela faz fechada no quarto é trabalho. Para quem trabalha aos sábados, por exemplo, não dá para o marido chamar os amigos e ver jogo de futebol na TV. Compreensão em casa é essencial.  
Ser adaptável pode significar vencer o preconceito contra certos tipos de trabalho. Veja o caso de Ericka, que mora no México. Como secretária executiva, de início ela não conseguiu encontrar o tipo de trabalho que preferia. Ela diz: “Aprendi a aceitar qualquer trabalho apropriado. Trabalhei por um tempo como vendedora numa loja; também vendi tacos (típica comida mexicana) nas ruas e limpei casas. Por fim, consegui um emprego no meu ramo.”
Pesquise qual o preço de venda dos produtos similares aos seus. Entre em lojas virtuais (ou verifique por quanto estão vendendo no próprio Mercado Livre ou OLX) e consulte os preços, vendo os mais caros e mais baratos e definindo um preço “na média” para o seu produto. Para que os produtos vendam rapidamente, deixe-o mais perto dos preços menores. Também é importante levar em conta os anúncios que existem dos itens parecidos com o seu; se encontrar muitas pessoas vendendo produtos similares, talvez seja melhor abaixar o preço ainda mais.[29]
No dia seguinte, houve um "Opportunity Meeting" com o director, onde nos foi feita uma lavagem cerebral, cujo objectivo era fazer-nos crer que ganharíamos um bom ordenado ao mesmo tempo que progredíamos na carreira, e tudo isso dependeria apenas da nossa dedicação. Essa dedicação, como vim a verificar nas 3 semanas em que estive na empresa, consistia em trabalhar DOZE HORAS POR DIA, 6 DIAS POR SEMANA, recebendo apenas uma comissão de 20 ou 30€ por venda - e, como é óbvio, nem sempre se vendia, principalmente porque nos enviavam para a mesma zona de dois em dois dias. As despesas de deslocação e alimentação eram por nossa conta pois, teoricamente, éramos trabalhadores independentes.
aprendiz é um tipo de contrato e nível obrigatório em determinadas empresas. Deve ter entre 14 e 24 anos incompletos, estar inscrito em programa de aprendizagem de formação técnico-profissional metódica e matriculado em escola ou entidade qualificada em formação técnico-profissional metódica. O limite de idade não vale em caso de aprendiz portador de deficiência.
O Candidato aceita e concorda que seus dados pessoais, bem como, a depender do tipo de serviço, a sua imagem, serão acessados por empresas interessadas na sua contratação. Nesse sentido, o Candidato autoriza a utilização dos seus dados pessoais, da sua imagem e/ou da sua voz para os fins que constituem o objeto do Portal, que é possibilitar o encontro de candidatos e empresas interessadas na sua contratação. A presente autorização abrange exclusivamente essa finalidade específica, e não constitui autorização geral e irrestrita para utilização dos dados e da imagem do Candidato.
Toda a informação incluída nas vagas de emprego e ou cursos deve ser clara e objetiva. Aquelas ofertas ou cursos que necessitarem um posterior contato por parte do candidato e ou aluno para obter mais informação da empresa ou instituição de ensino ou da vaga de emprego e/ou curso não estão permitidas. Assim, as vagas de emprego ou os cursos não podem incluir números de telefone de tarifação especial 0800 ou qualquer outro tipo de contato que suponha um custo econômico para o candidato ou aluno.

Se você quiser aprender os passos para caminhar nesse mercado e se tornar ume Empreendedor Digital de sucesso precisará se aprofundar cada vez mais e a partir da prática começará a ver os resultados. Inicialmente os resultados vão parecer pequenos e o esforço muito grande, porém com o passar do tempo você começará a perceber o esforço cada vez menor e os resultados cada dia maiores. Isso vai te dar gás para continuar, como em uma curva exponencial.


Em função da natureza, do âmbito, do contexto e das finalidades do tratamento dos dados, bem como dos riscos decorrentes do tratamento para os direitos e liberdades do Utilizador, a Volkswagen Autoeuropa compromete-se a aplicar, tanto no momento de definição dos meios de tratamento como no momento do próprio tratamento, as medidas técnicas e organizativas necessárias e adequadas à proteção dos Dados do Utilizador e ao cumprimento dos requisitos legais.
Estou desempregada, será que o curso que ensina Como Montar uma Cesta de Café da Manhã vai me trazer renda extra?   Hoje me encontro desempregada, meu marido trabalha muito e está sobrecarregado. Sempre que via aquelas lindas cestas nas floriculturas eu ficava encantada, pensando Como Montar uma Cesta de Café da Manhã. Eu não queria trabalhar fora de casa, pois não teria tempo para os meus filhos, também não quero sair fazendo as cestas de qualquer maneira, pois quero realmente vender e lucrar de um modo Continue lendo→
“Sempre trabalhei com contabilidade em grandes empresas. Minha cartela de clientes era grande e meu salário também, mas vivia sobrecarregada, cansada, estressada. Não tinha tempo para nada nem ninguém. Para se ter uma ideia, casei em uma sexta-feira e já tive que retornar ao trabalho na segunda-feira seguinte. Minha vida era assim: non-stop! Até o dia em que descobri que estava grávida. Não tinha planejado - até porque se fosse planejar nunca acharia tempo! O susto me fez parar e avaliar minha vida naquele momento. Não era saudável! E do jeito que minha rotina era bagunçada, sabia que mal conseguiria passar tempo com meu filho, mas pensava: “Tantas mulheres dão conta... Não sou eu quem vai abrir mão da carreira”. Então, mesmo sabendo que não era o ideal para mim, estava decidida a retornar após minha licença-maternidade. Trabalhei até a véspera do nascimento de Gabriel, estressada. E tenho certeza de que esse estresse todo refletiu no parto -- queria normal, mas fui obrigada a fazer cesárea. E meu filho ficou na UTI neonatal por uma semana com problemas de respiração. Isso tudo me fez pensar se era esse o exemplo que queria dar a ele. Então, após o primeiro mês, que foi o mais puxado, comecei a pesquisar na internet como funcionava o trabalho de consultoria contábil online. Meu marido, designer, me ajudou a montar uma página na internet em que eu ofereceria meus serviços como contadora. Comecei a conversar com amigos e pessoas da minha rede: eles estavam felizes com seus contadores? Do que sentiam falta? Se pudessem, prefeririam contratar um serviço personalizado, em vez de contratar uma empresa? A partir de um feedback superpositivo, percebi que não precisava continuar no meu emprego para poder trabalhar! Montei, então, três pacotes diferentes para atender perfis distintos e comecei a divulgar pelas redes sociais -- tudo isso, claro, no anonimato, pois ainda estava empregada. Em cerca de três semanas já tinha fechado pelo menos quatro contratos. Assim, criei coragem de pedir demissão assim que retornei da licença.
×