Desconfiei logo da fartura, e fui pesquisar a empresa na net, verifiquei que se tratava de uma empresa de logística Escandinava, e confirmei que era mesmo aquela, pelos logótipos dos documentos que me haviam enviado. Contactei a empresa expondo o caso e recebi a confirmação do que suspeitava, trata-se de um grupo de burlões que utilizam o nome da empresa para realizarem esquemas financeiros, já há queixa na Europol. quanto a mim vou denunciar o caso ao crime financeiro da PJ. Espero apenas que ninguém caia no esquema, divulguem sff. Obrigado José Sobreiro da Silva
Com você pôde ver até aqui, praticamente todos os tipos de trabalhos são autônomos, portanto dificilmente você conseguirá encontrar uma empresa que vai lhe contratar para trabalhar a partir de casa para ela enquanto cuida dos filhos, portanto você mesma precisará encontrar uma ideia que lhe agrade, colocar em prática, conseguir clientes e ganhar seu dinheiro. É assim que muitas mães vem conquistando a sua independência financeira ou simplesmente uma renda a mais para complementar no orçamento da família.
Pense nos assuntos que você domina. Ao refletir sobre suas experiências, você perceberá que possui mais conhecimento sobre algo para escrever do que desconfia. Comece listando três qualidades que o definem – sua profissão, um hobby especial ou um traço de personalidade, por exemplo. Depois, enumere três coisas que o inspiram, como caridade, religião e educação; por fim, pense em três sonhos: se casar, viajar ou passar mais tempo com seus filhos são algumas opções. Essas três listas deverão dar a você muitas ideias e tópicos para escrever.[14]
A consultoria é um trabalho que pode ser muito lucrativo, sendo uma concessão do profissional aos clientes de seus conhecimentos sobre dado assunto. Mas, você pode se questionar sobre essa carreira online, já que parece que hoje em dia todo mundo é um consultor. Sim, é verdade! Por isso, caso decida tentar seguir esse caminho, é preciso que você não só seja capaz de fornecer valor e entregar resultados aos seus futuros clientes, como também precisará conseguir se destacar de todos os profissionais medíocres que estão por aí.
Eu respondi a um anúncio de atendimento ao cliente ou algo semelhante, que referia ser "perfeita para 1º emprego". Entretanto, reparei que todos os anúncios, independentemente da suposta função, são iguais, tal como o trabalho em si. Isto é, não importa a que anúncio respondemos, chegamos lá e vamos tentar vender serviços de fibra/ pedir doações para instituições porta-a-porta, durante 8h/dia(+ 3 ou 4 para a "atmosfera" e deslocações) apenas à comissão e sob a promessa de altas remunerações e ascensão rápida na carreira.
Escusado será dizer que já nem penso comparecer à entrevista... Até porque também eu passei pela experiência da SorrisoPlan - outra empresa referida por alguns comentários... - e também lá me prometiam mundos e fundos, mas 2 dias de trabalho de campo bastaram para perceber o real funcionamento do sistema deles, para lá do arco-iris de facilidade de propagandeavam, além de que me falarem em assinar contracto logo no final do segundo dia, sem sequer ter tido a experiencia de falar com um cliente e vender o seguro dentário, pareceu-me um grande sinal de alarme! Não havia nenhuma garantia de que se conseguisse fechar contractos e se fechasse seria p comissões de cerca de 9 euros, não existia ajuda de custo/transporte/alimentação, e ficava com um vinco contractual com uma empresa, na altura, formada há 1 més. Assisti a um vendedor num dia fechar 13 contractos - cuja comissão ele só receberia se o contractante entretanto não desistisse do mesmo e pagasse as prestações - e assisti também a um grupo de pex num dia inteiro não fechar um único contracto.

Empresas, profissionais e muitas famílias são atormentadas com uma quantidade absurda de documentos que precisamos guardar e localizar. O espaço é muito caro em muitos lugares e a perda de um documento importante pode trazer muita dor de cabeça e prejuízo. Por isso, muitas empreendedoras se especializaram na organização, digitalização e guarda de documentos.


Cada vez mais mulheres optam por trocar as responsabilidades do mundo corporativo por uma nova e ainda mais árdua, ainda que deliciosa, função: ser mãe.  Mas o tempo passa, a licença-maternidade acaba, e aquela vontade de voltar ao mercado de trabalho aumenta na mesma proporção a coragem de deixar o bebê diminui. O dilema comum é resolvido de maneira prática por muitas mulheres: trabalhar em casa. CRESCER conversou com quatro mães empreendedoras que abriram negócios que funcionam pela internet para acompanhar a maternidade de perto. Inspire-se e tire sua ideia do papel!
×