“Sempre trabalhei com contabilidade em grandes empresas. Minha cartela de clientes era grande e meu salário também, mas vivia sobrecarregada, cansada, estressada. Não tinha tempo para nada nem ninguém. Para se ter uma ideia, casei em uma sexta-feira e já tive que retornar ao trabalho na segunda-feira seguinte. Minha vida era assim: non-stop! Até o dia em que descobri que estava grávida. Não tinha planejado - até porque se fosse planejar nunca acharia tempo! O susto me fez parar e avaliar minha vida naquele momento. Não era saudável! E do jeito que minha rotina era bagunçada, sabia que mal conseguiria passar tempo com meu filho, mas pensava: “Tantas mulheres dão conta... Não sou eu quem vai abrir mão da carreira”. Então, mesmo sabendo que não era o ideal para mim, estava decidida a retornar após minha licença-maternidade. Trabalhei até a véspera do nascimento de Gabriel, estressada. E tenho certeza de que esse estresse todo refletiu no parto -- queria normal, mas fui obrigada a fazer cesárea. E meu filho ficou na UTI neonatal por uma semana com problemas de respiração. Isso tudo me fez pensar se era esse o exemplo que queria dar a ele. Então, após o primeiro mês, que foi o mais puxado, comecei a pesquisar na internet como funcionava o trabalho de consultoria contábil online. Meu marido, designer, me ajudou a montar uma página na internet em que eu ofereceria meus serviços como contadora. Comecei a conversar com amigos e pessoas da minha rede: eles estavam felizes com seus contadores? Do que sentiam falta? Se pudessem, prefeririam contratar um serviço personalizado, em vez de contratar uma empresa? A partir de um feedback superpositivo, percebi que não precisava continuar no meu emprego para poder trabalhar! Montei, então, três pacotes diferentes para atender perfis distintos e comecei a divulgar pelas redes sociais -- tudo isso, claro, no anonimato, pois ainda estava empregada. Em cerca de três semanas já tinha fechado pelo menos quatro contratos. Assim, criei coragem de pedir demissão assim que retornei da licença.
Muito interessante o conteúdo sobre as diversas maneiras de como se trabalhar e ganhar dinheiro na internet, muitos iniciantes começam e desistem exatamente por não saber as variedades de se trabalhar na internet, iniciam em um determinado nicho por influencia de outras pessoas e não procuram se diversificar e acabam desistindo. Muito obrigado por compartilhar este conteúdo maravilhoso.

Prazer e obrigado pela visita no meu perfil no Administradores.com Quero te convidar a ler meu blog sobre marketing digital, nomadismo digital e tráfego online, minha especialidade. Por lá você vai encontrar vídeos do meu canal no Youtube também, onde abro números, estratégias, táticas e conceitos que ajudam a aumentar meus resultados na internet. Além das viagens pelo globo.

Frequentemente eu recebo aqui muitos pedidos de ideias do que pode ser feito em casa por parte de várias mulheres que se tornaram mães, mas procuram uma forma de obter uma renda extra ou mesmo iniciar um pequeno negócio a partir de casa. Todos nós sabemos muito bem que essa é uma das etapas mais complicadas na vida de uma mulher, afinal há a necessidade constante de cuidados com as crianças e conciliar tudo isso com uma nova atividade tende a ser bastante difícil.

Um influenciador digital é aquela pessoa que faz sucesso nas redes sociais. Os principais canais para se destacar como um influenciador são o Youtube, Facebook, Instagram ou por blogs autorais. Essas pessoas costumam reunir muitos seguidores em torno das suas ideias e propostas. E como elas conseguem renda? Com anúncios, publicidade indireta – que seriam posts patrocinados – e parcerias.

muito agradeço a este sie por nos alertar deste tipo de fraudes, tb eu ia cainda pois tinha uma entrevista para amanha de tarde, era para "Costumer Service" para a empresa international Markting, aqui deixo o mail de convocatoria, ao qual nem i pois pensei ser spam, mas hóje de tarde ligou me uma Srª brasileira a confirmar e nao adiantou muito, desconfiada que sou vim pesquisar na net informações sobre a empresa e ja tentei enviar um mail a desmarcar mas veio pra tras... nao foi possivel a entrega... sempre poupo uns trocos na ida á entrevista.


Trabalhando de casa, o funcionário tende a ser muito mais produtivo porque ele não passa por dezenas de situações estressantes que passaria se precisasse se deslocar até a empresa. Recentemente as empresas Dell e Intel divulgaram um estudo onde afirmam que 54% dos brasileiros se consideram mais produtivos e motivados ao realizar o trabalho home office.

“Afiliados”. Tem gente que esquece o mundo não é feito apenas de pessoas sociáveis, que possuem um grande circulo social. Tem gente que é antissocial (eu) que não curtem ter muito “amigos” e preferem viver a vida sozinhas. Eu sou uma delas…não uso rede social, e não gosto de ter contatos na net….99% dos sites que pagam geralmente existem que a pessoa tenha um grande círculo social, ainda que ela, de fato, desconheça 99% das pessoas da sua própria rede social. Ironico. Deprimente


Eu coloquei um anuncio a procura de emprego. Fui contactada por uma doutora que me pediu o Curriculum, após a analise do mesmo diz que seria contratada para secretaria de direcção da clinica que iria abrir em breve em Lisboa. Achei tudo muito facil,e os ganhos são muito aliciantes, mas falam em preencher uma ficha de inscrição para uma formação e tem custos de 145 €, não preenchi e aguardo contacto telefonico. A doutora chama se Sofia Alves. Já alguem ouviu falar? Obrigada
O UX Booth é mais um site para escritores que estejam dispostos a ganhar dinheiro fazendo artigos sobre todos os tipos de assuntos e tópicos. Geralmente, pagam cerca de 100 dólares por artigo, mas não se anime muito, já que a competição é alta, os artigos precisam ser longos (de 1.200 a 1.500 palavras no mínimo) e tudo precisa ser de alta qualidade para ser aprovado. Clique aqui para conferir.
Todos os relatos aqui colocados, são identicos ao que me aconteceu. Mas muito sinceramente, de nada nos serve estar aqui a fazer extensos comentarios. Pouca gente vai ler. Tentar levar este assunto para TV ou jornais, também não me parece boa ideia. Muitas destas ditas empresas vendem produtos de grandes empresas (Sapo, Optimus, PT, Sonae, etc.). Acham que não são encobertos? Provavelmente o serão, pois além disso contribuem para a diminuição do desemprego do pais.
A Empresa conhece e aceita que em seu perfil público ou página da empresa, bem como nas ofertas de emprego publicadas por ela, possam aparecer as avaliações que, se aplicável, incluem Candidatos, com base na experiência de trabalho. atual ou passado, ou um processo de seleção realizado com a referida Empresa, desde que o conteúdo das avaliações e comentários não seja ofensivo, calunioso, difamatório ou que viole qualquer uma das regras de publicação do Conteúdo do Usuário. A equipe do Infojobs garantirá o cumprimento do disposto acima e a Empresa poderá denunciar, quando apropriado, o conteúdo da referida avaliação no Portal.

Será que você deve elaborar um currículo se estiver se candidatando para o primeiro emprego? Com certeza! Talvez haja muitas coisas que você faz que podem ser consideradas como experiência profissional. Por exemplo, gosta de fazer coisas como trabalhar com madeira ou talvez consertar carros? Essas podem ser alistadas. Já participou em algum trabalho voluntário? Mencione qual, e descreva os alvos que alcançou. — Veja o quadro “Modelo de currículo para os que não têm experiência profissional”.
Edição de Fotografia: Mesmo que você não esteja familiarizado com o processo de reconstrução de imagens ou de Photoshop, há tantos recursos disponíveis que você pode começar mesmo sem um aprendizado formal e demorado. Este tipo de trabalho é técnico mas, ao mesmo tempo, é muito divertido e um desafio, além de poder ser feito a qualquer hora do dia e tudo que você precisa é um computador e um lugar para ligá-lo.
Assim que nos enviar a sua candidatura online, iremos analisá-la e dar-lhe o devido seguimento. Se o seu perfil se enquadrar na oferta de emprego disponível e à qual se candidatou irá percorrer as diversas fases do processo de recrutamento e seleção e irá receber uma mensagem a acusar a receção da sua candidatura. No caso de o seu perfil ser considerado adequado à oferta de emprego em questão, será contactado por um dos nossos recrutadores.
Ficam, ainda, muitos pormenores escabrosos por relatar, pois a lista é quase infinita. Gostaria apenas, por enquanto, de alertar tod@s @s jovens que se encontram à procura de emprego para que não caiam nesse esquema. Eles têm anúncios em sites de emprego legítimos, e ao que parece, mudam o nome e a localização dos escritórios com alguma frequência, portanto é possível que se venham a deparar com a mesma empresa sob outro nome. De momento, o nome AXES MARKET continua a constar nos anúncios.
Todos os relatos aqui colocados, são identicos ao que me aconteceu. Mas muito sinceramente, de nada nos serve estar aqui a fazer extensos comentarios. Pouca gente vai ler. Tentar levar este assunto para TV ou jornais, também não me parece boa ideia. Muitas destas ditas empresas vendem produtos de grandes empresas (Sapo, Optimus, PT, Sonae, etc.). Acham que não são encobertos? Provavelmente o serão, pois além disso contribuem para a diminuição do desemprego do pais.
Á hora de almoço, o "líder" fez numa folha do meu caderno um esquema da progressão dentro da empresa e das remunerações, sendo que, na fase inicial, um colaborador receberia entre 250 a 300€ por semana, passando depois a 500 e assim sucessivamente. O horário de trabalho seria de segunda a sexta, entre as 11 e as 21h, sendo, no entanto, totalmente flexível para trabalhadores-estudantes.
“Quando engravidei, comecei a pesquisar tudo sobre maternidade, até porque, era um mundo completamente novo e cheio de dúvidas. Na época, comecei a publicar insights da minha gravidez no meu Instagram pessoal. E notei que as pessoas que curtiam e comentavam não eram meus amigos, nem meus familiares. Foi aí que meu marido me deu a ideia de fazer uma conta voltada exclusivamente para a minha gravidez. E fiz, sem pretensão nenhuma, o Mundo da Maria Fernanda. Só sei que, em uma semana, eu tinha mais de mil seguidores. Hoje, tenho quase 50 mil seguidores e sinto mais dificuldade do que no início. Isso porque, desde que comecei, há dois anos, teve um boom de contas no Instagram sobre maternidade, o que dividiu o público. Enquanto eu estava grávida, eu também tinha mais tempo para postar e a função me deixava ocupada: dividia com meus seguidores detalhes da decoração do quarto da Mafe, tudo sobre o enxoval, dicas para montar a mala de maternidade e também falava sobre temas voltados à saúde, como enjoo (que tive bastante) e melasma na gravidez. Eram dicas voltadas às futuras mães. Agora, falo de tudo um pouco dentro desse universo. No início, eu não cobrava publipost [posts feitos em troca de publicidade], hoje já cobro - mas apenas de novas parcerias, pois acredito que as antigas me ajudaram a chegar até aqui.  Publipost funciona assim: para que eu faça a divulgação de determinada marca ou produto, cobro um valor.
×