As imagens captcha contêm entre 4 e 10 caracteres, que terão que ser digitados como identificação para prosseguir na tarefa que está a fazer. Poderá fazer 1000 captchas em cerca de 2 horas. Assim, 4 horas deste trabalho por dia poderão render cerca de 400€. Alguns dos melhores sites para poder realizar este trabalho são: MegaTypers, Captcha2Cash ou FastTypers.

Poucos sabem mas o Instagram – se bem usado – pode ser uma excelente forma de ganhar dinheiro, independentemente de você trabalhar como dono de um negócio offline, negócio online ou até mesmo como afiliado. Mas você precisa saber quais as estratégias certas e para isso compartilhamos com você um vídeo da especialista Ana Tex que te mostra 7 Formas de ganhar dinheiro com o Instagram.


“Sempre trabalhei com contabilidade em grandes empresas. Minha cartela de clientes era grande e meu salário também, mas vivia sobrecarregada, cansada, estressada. Não tinha tempo para nada nem ninguém. Para se ter uma ideia, casei em uma sexta-feira e já tive que retornar ao trabalho na segunda-feira seguinte. Minha vida era assim: non-stop! Até o dia em que descobri que estava grávida. Não tinha planejado - até porque se fosse planejar nunca acharia tempo! O susto me fez parar e avaliar minha vida naquele momento. Não era saudável! E do jeito que minha rotina era bagunçada, sabia que mal conseguiria passar tempo com meu filho, mas pensava: “Tantas mulheres dão conta... Não sou eu quem vai abrir mão da carreira”. Então, mesmo sabendo que não era o ideal para mim, estava decidida a retornar após minha licença-maternidade. Trabalhei até a véspera do nascimento de Gabriel, estressada. E tenho certeza de que esse estresse todo refletiu no parto -- queria normal, mas fui obrigada a fazer cesárea. E meu filho ficou na UTI neonatal por uma semana com problemas de respiração. Isso tudo me fez pensar se era esse o exemplo que queria dar a ele. Então, após o primeiro mês, que foi o mais puxado, comecei a pesquisar na internet como funcionava o trabalho de consultoria contábil online. Meu marido, designer, me ajudou a montar uma página na internet em que eu ofereceria meus serviços como contadora. Comecei a conversar com amigos e pessoas da minha rede: eles estavam felizes com seus contadores? Do que sentiam falta? Se pudessem, prefeririam contratar um serviço personalizado, em vez de contratar uma empresa? A partir de um feedback superpositivo, percebi que não precisava continuar no meu emprego para poder trabalhar! Montei, então, três pacotes diferentes para atender perfis distintos e comecei a divulgar pelas redes sociais -- tudo isso, claro, no anonimato, pois ainda estava empregada. Em cerca de três semanas já tinha fechado pelo menos quatro contratos. Assim, criei coragem de pedir demissão assim que retornei da licença.
Cara formadora da empresa, licenciada: concordo consigo quando diz que "num país onde não há grandes oportunidades, há-que agarrar todas as que nos surgem certo?", no entanto há que ter em conta que qualquer pessoa no seu perfeito juízo procura uma oportunidade de crescer profissionalmente e, acima de tudo, de alcançar alguma autonomia financeira - ou mesmo ganhar o suficiente para satisfazer as suas necessidades básicas, como comida e habitação. Ora, esta empresa(já não sei que nome hei-de mencionar) não só não oferece quaisquer garantias, como ainda implica que o trabalhador "invista" em alimentação, deslocações, enfim, todas as despesas inerentes ao desempenho da função. <<<<
×