Nos termos legais aplicáveis, a Volkswagen Autoeuropa poderá transmitir ou comunicar os Dados do Utilizador a outras entidades no caso de essa transmissão ou comunicação ser necessária para a execução do contrato estabelecido entre o Utilizador e a Volkswagen Autoeuropa, ou para diligências pré-contratuais a pedido do Utilizador, no caso de ser necessária para o cumprimento de uma obrigação jurídica a que a Volkswagen Autoeuropa esteja sujeita ou no caso de ser necessária para efeito da prossecução de interesses legítimos da Volkswagen Autoeuropa ou de terceiro. Ocorrendo uma transmissão de Dados do Utilizador a terceiros, serão envidados os esforços considerados razoáveis para que o transmissário utilize os Dados do Utilizador transmitidos de forma consentânea com esta Política de Privacidade.
Não dá para dizer que foi fácil: a maior dificuldade que tive foi a de estabelecer uma rotina e a ter disciplina. Ah, e fazer todos que estão a minha volta (inclusive minha filha) entenderem que, apesar de estar em casa, estou trabalhando! Separar os dois universos num mesmo ambiente é um desafio! Controlar as finanças também tem sido um aprendizado: como os custos para se ter uma empresa são altíssimos, é preciso ser muito pé no chão e controlar cada centavo que entra e sai. Sem isso, é capaz de você estar trabalhando de graça sem perceber! Sem contar que o retorno é muito demorado, então, é preciso ter paciência. Ao mesmo tempo, essa opção me proporcionou a alegria de acompanhar de perto a infância da minha filha -- e isso não tem preço! Ser dona do seu próprio tempo e trabalhar com paixão e brilho nos olhos é um caminho sem volta.”
Há muito que o phishing se tornou uma realidade em Portugal: uma forma clássica e rápida de fraude informática concebida para furtar informações pessoais valiosas aos cibernautas (números de cartão de crédito, palavras-passe, dados de contas), sempre com fins lucrativos. Um método eficaz e cada vez mais usado no phishing utiliza como isco falsas e aliciantes ofertas de emprego.
Se você não vê saída para esse círculo vicioso, então você está precisando se atualizar ou você ainda não está ciente do poder da Internet. A World Wide Web (leia-se “www”) está repleta de milhares de empregos para todos tipos de pessoas. Uma vez que você procurar por “empregos online” em um motor de busca, você ficará surpreso ao ver o número de resultados retornados pela sua pesquisa.
A Empresa se compromete a utilizar a Entrevista Virtual internamente e exclusivamente para fins de contratação e seleção de Candidatos, tratando a Entrevista Virtual de forma sigilosa e se comprometendo a não divulgar o seu conteúdo para terceiros ou a disponibilizá-lo em locais de acesso público. O conteúdo da Entrevista Virtual é confidencial, intransferível, de uso exclusivo da Empresa, e assim deve ser tratado.
O portal garante a confidencialidade dos dados de caráter pessoal. Todavia, revelará às autoridades públicas competentes os dados pessoais e qualquer outra informação que estiver em seu poder, ou seja acessível através de seus sistemas e seja requerida em conformidade com as disposições legais e regulamentárias aplicáveis ao caso. Os dados de caráter pessoal poderão ser conservados nos arquivos de titularidade da Infojobs, inclusive uma vez finalizadas as relações formalizadas através do Portal, exclusivamente para os fins indicados anteriormente e, em todo caso, durante os prazos legalmente estabelecidos, à disposição das autoridades administrativas ou judiciais.
Os infoprodutos são basicamente, ebooks, imagens, apostilas, vídeo aulas, cursos online, aplicativos, reencasts, kits entre muito outros. Ao contrário do que muita gente pensa, ganhar dinheiro com informação digital é fácil, simples e legal. A revenda também torna ganhar dinheiro online com infoprodutos uma boa ideia, já que não existe logística para isto.
Também fui contactada (não me lembro sequer de lhes ter enviado o meu cv), achei logo estranho receber um mail e alguém me ligar no próprio dia para marcar uma entrevista. O e-mail é uma tradução péssima que me chamou logo a atenção e a pessoa que me ligou falava espanhol mas chama-se Ana Santos...Pareceu-me demasiado óbvio! E ao pesquisar...obrigado a quem publicou e deu o seu testemunho!

Honestamente, trabalho em promoção à algum tempo e sempre foi a recibos verdes, independentemente da empresa de promoção ou da magnitude da marca promovida e nunca me pareceu problema. Penso que se todos pararem 10 segundos para pensar, se soubessem de imediato que o trabalho era à comissão e porta-a-porta iriam sequer à entrevista? É-vos dada a oportunidade de tentar, de pelo menos experimentar para ter uma noção de que até tem o seu quê de interessante. Afinal, aqui se denota o preconceito que existe com a função. Magoa fisicamente, cansa e tem condicionalismos, mas considero que acontece o mesmo com todos os remanescentes trabalhos incluindo a dita lavagem cerebral que falam, simplesmente aqui é bem mais explicita (só não o vê que não quer). Um bombeiro, pode queimar-se, um polícia pode morrer, etc... Todos os trabalhos na vida têm bons e maus pontos, em todos somos forçados a fazer coisas que gostamos e outras que não gostamos, a obedecer a chefes e responder a clientes de determinadas formas. Neste momento considero preferível bater porta-a-porta que passar fome ou viver à conta de descontos alheios muito mais justamente destinados para os reformados do nosso país que já trabalharam e lutaram toda a vida e merecem bem mais que uns míseros 200/300€ de reforma do que para jovens com total capacidade física para trabalhar. Bato porta-a-porta todos os dias e não me sinto minimamente "lavada" pois sei que o que ganho é bem merecido e já vi pessoas em contratos de 6 meses a sofrer bem mais que eu. Pelo menos considero que não devo nada a ninguém pois tudo é fruto do meu trabalho, incluindo do tempo que "perdi" a formar colegas quando poderia estar mais no terreno a fazer contractos e encontrar as pessoas certas. É ainda de referir que acho interessante o facto de falarem das pessoas que integram no negócio como ignorantes quando metade das pessoas que comigo trabalham são licenciadas nas mais diversas áreas. Honestamente, não discrimino quem não quer este negócio, verdade é que para aguentar meses é preciso ser forte tanto física como emocionalmente e acho feio que digam tanto mal das pessoas que lá se encontram quando estas apenas se mostraram mais capazes para o referido emprego. Ainda mais digo, em outros empregos denominados "normais" em grandes empresas por vós referidas também só é referida a remuneração na segunda entrevista, e trabalhar apenas à comissão faz com que o empenho seja maior, além de que existem consequências para quem não actue com ética no terreno. Acho feio falar sem conhecimento de causa. Expresso apenas a minha mera opinião. Deixo o resto à vossa consideração pois felizmente vivemos num país livre e cada um sabe de si. Cumprimentos
Esta situação abre portas a muitos profissionais que se identificam mais com o trabalho em regime de freelancer e mesmo a pessoas que já têm um emprego, mas que gostariam de ter um rendimento extra, todos os meses. Preparámos uma lista de trabalhos que, geralmente, não exigem uma qualificação especial e que lhe permitem ganhar mais algum dinheiro. Arrisque!
É um site internacional, mas com uma plataforma em português, que paga para preencher inquéritos. No GlobalTestMarket recebe o convite para preencher inquéritos via email. A cada inquérito preenchido acumula pontos (Marketpoints) e estes podem, posteriormente, ser trocados por um cheque. No entanto, para o solicitar, tem de ter no mínimo 1000 pontos. Recebe em euros.
Acabei por ir à entrevista em Almada que por sinal foi muito rápida. Pertencem ao Grupo BF e por mais que se faça perguntas não dão grandes pormenores sobre o tipo de trabalho que se tem de fazer nem relação a pagamento, só falam um pouco que se tem formação com o objectivo de ser gerente/lideres de equipa e que o ordenado base anda em média nos 800€ onde as vendas não são importantes mas sim a divulgação. Fiquei terrivelmente desconfiada com tudo. Fui pesquisar o site tal como me tinham sugerido e fiquei ainda mais desconfiada quando se clica nos serviços e são tudo becos sem saida. Neste blog acabei por ter a confirmação que é tudo uma grande fraude tal como o meu 6º sentido me disse. Muito obrigada e temos mesmo de continuar a divulgar e denunciar esta gente!!!! (Enquanto escrevia o comentário ligaram-me a dizer que tinha sido aprovada para 2ªf ir a formação, a qual recusei até porque já tenho formação paga para outro trabalho para uma empresa edónia e muito conhecida! :) MUITO OBRIGADA)
Até aos dias de hoje me custa a acreditar como é possível que instituições de prestígio como a UNICEF E VODAFONE trabalham com estes vigaristas, mas no fundo nada nos garante que eles não estejam a utilizar o nome da Vodafone e da UNICEF em vão. A realidade é que pelo que já foi relatado eles levavam o cliente a assinar um contrato de fidelização por 2 anos sem o saberem.

Há empresas comerciais legítimas que contratam estudantes universitários e outros para fornecer feedback sobre lojas, restaurantes e empresas. No entanto, há golpistas que se apresentam como empresas de “Compradores Misteriosos”. Este tipo de fraude pode ocorrer através de um correio eletrônico não solicitado ou através de uma postagem de vaga de emprego. A empresa fraudulenta pede que você pague uma taxa para se tornar um empregado. Isso é uma farsa, porque você não deve ter que pagar uma empresa para se tornar um empregado. Outra variação desse golpe ocorre quando o empregador pede para você fazer uma análise de uma empresa de transferência bancária e completar uma transferência de dinheiro.


Atualmente muitas mães que trabalham em casa. Mais mães todos os dias estão olhando para a Internet para resolver o desejo de estar em casa com suas famílias. O custo da creche, do combustível e do estresse do trabalho do dia-a-dia está se tornando demais para suportar. Por que não? Quem pode cuidar melhor de seus filhos do que você? Mamãe e pais são sempre melhores.
Com o sucesso nas redes sociais, fazer um e-commerce logo se tornou uma necessidade, então, escolhi uma plataforma pronta, que atendesse à demanda. E deu supercerto! Como a venda dos tricotins começou e cresceu online, não consigo pensar em levá-lo para o offline, ao abrir uma loja, por exemplo. O que não significa que o virtual seja mais fácil. Lidar com a demanda imediata de um produto artesanal, que leva tempo para ser produzido, é uma delas. Meu produto é personalizado, todo feito a mão, apenas sob encomenda. E, muitas vezes, o prazo se torna um problema -- as pessoas querem tudo pra ontem! Pelo fato de ser online, as pessoas imaginam que tudo será mais rápido e, na prática, não é bem assim. Mas estou trabalhando duro para melhorar isso. Até porque até hoje não consegui parar para fazer um planejamento da empresa -- cresceu mais rápido do que eu havia imaginado e demanda muito tempo. Essa falta de organização estrutural me dá a constante sensação de estar sempre um passo atrás.
×