Faça da procura de emprego o seu trabalho, não importa quanto tempo leve fazendo isso. Katharina, mencionada antes, adotou essa atitude profissional. Ela diz: “Consegui com uma agência de empregos os endereços e os números de telefone de alguns empregadores. Respondi a anúncios nos jornais. Examinei a lista telefônica e fiz uma relação das empresas que poderiam ter vagas que ainda não tinham sido anunciadas, e então as contatei. Também preparei um currículo e o enviei a essas empresas.” Depois dessa procura sistemática, Katharina conseguiu um emprego que preenchia suas necessidades.
Nos últimos anos, cresceu o uso da internet na busca de um emprego, mas, com isso, aumentou também a ocorrência de golpes, que incluem falsas ofertas de trabalho. Isso porque há quem queira se aproveitar desse momento de fragilidade da pessoa desempregada para conseguir dinheiro dela, colocando anúncios e até mesmo ligando para ela, oferecendo uma oportunidade de trabalho. /injects>
×