Os burlões fazem-se passar por representantes de empresas de empréstimo falsas e utilizam documentos, endereços de correio electrónico e sites Web com um aspecto autêntico para aparentarem ser legítimos. Cobram “taxas” antes de fazerem os empréstimos. Os clientes pagam, mas nunca recebem os empréstimos. Os burlões desaparecem e, por vezes, mudam regularmente o nome das “empresas” para evitarem as autoridades de aplicação da lei. 
Lamento por aqueles a quem foi indevidamente dada uma vaga, mas espero sinceramente que o desemprego já não seja uma realidade para vocês. Num país onde não há grandes oportunidades, há-que agarrar todas as que nos surgem certo? Certo, também penso da mesma forma. Neste momento tenho trabalho, estabilidade, perspectivas para o futuro e objectivos. Espero que seja esta a realidade que 80% de vós esteja a viver enquanto despende tempo a falar desta empresa que, em tempos de crise, continua a dar trabalho à faixa jovem, ou seja, ao futuro deste país, independentemente da etnia, origem, experiência ou ideologias.
muito agradeço a este sie por nos alertar deste tipo de fraudes, tb eu ia cainda pois tinha uma entrevista para amanha de tarde, era para "Costumer Service" para a empresa international Markting, aqui deixo o mail de convocatoria, ao qual nem i pois pensei ser spam, mas hóje de tarde ligou me uma Srª brasileira a confirmar e nao adiantou muito, desconfiada que sou vim pesquisar na net informações sobre a empresa e ja tentei enviar um mail a desmarcar mas veio pra tras... nao foi possivel a entrega... sempre poupo uns trocos na ida á entrevista.
Em 2008 larguei meu ótimo emprego na Nova Zelândia pra me tornar o primeiro nômade digital brasileiro, tendo viajado mais de 40 países desde então. Google e outras empresas de internet financiam essa viagem. Quero compartilhá-la para incentivar você a sair da zona de conforto, encarar o novo e adquirir conhecimento empírico, vendo o globo fora da caixa…
Eu já havia marcado entrevista com os ladrões, no entanto ao pesquisar na net para maiores informações sobre a empresa me deparei com os vossos relatos. Agora chamam-se AMBIÇÃO INTERNATIONAL MARKETING, LDA, a qual funciona na R dos Fanqueiros, nº. 277, 2º esq, 1100-213 Lisboa. Possuem os seguintes contactos 218885478 / 914552508, email info@aimportugal.com. Onde será que anda a ACT que não vê esses charlatões???
Atenção! o GRUPO BF já está em BRAGA! No nome de silvia m. c. santos unip. lda !!! também fui a uma primeira entrevista e achei tudo muito estranho. Passado poucas horas também me ligaram a dar os parabéns e dizer que fui seleccionada para ir um dia à experiência, e se gostassem de mim que ficava na BF. Também me perguntaram muitas coisas semelhantes a alguns dos testemunhos apresentados, como "já conhece a empresa BF? não?! tem que visitar o nosso site!" e disseram que trabalhavam por exclusividade para a SONAE o que é impossível LOL e a silvia m. c. santos só dizia mal do belmiro de azevedo - como é que alguém pode dizer mal do dono da empresa que trabalham por exclusividade?! LOOOL entre outras coisas muito suspeitas. Como não encontrei o site na net comecei logo a desconfiar de tudo então pesquisei pelo tal nome silvia m. c. santos unip. lda e cheguei até a este site. Ainda bem que existe! Deixo aqui a morada e telefone: Rua Padre António Vieira nº 83 telemóvel: 935563689 NÃO SE DEIXEM ILUDIR pela simpatia !!!
No dia 8 de Junho de 2011 18:14 foi deixado um link por um dos precários a relatar a história de uma pessoa que se candidatou a uma empresa chamada ALMADA ACTIVA e que na realidade é o grupo BF. Só posso dizer que fiquei chocada com o que li. Após o candidato dizer que não ia aceitar o trabalho, deixaram-no na zona onde ia ter formação completamenmte sozinho e sem saber como voltar a casa, além disso para aliciar o candidato, fizeram-se passar por uma das empresas com maior Notoriedade a nível mundial- a Walt Disney. Haja vergonha. Já não basta enganarem as pessoas e ainda se fazem passar por uma das maiores empresas do mundo
Nos EUA, por exemplo (o Brasil vem logo atrás), já há quase quase milhões que estão encontrando a liberdade financeira a partir da internet. Esses indivíduos têm a oportunidade de viverem sem “chefe”, trabalhando de casa, gerenciando e produzindo conteúdo em sites e blogs, otimizando portais de anúncios ou classificados, ou, simplesmente, produzindo através de modelos de negócios voltados para o comércio eletrônico (e-commerce).

Cada vez mais mulheres optam por trocar as responsabilidades do mundo corporativo por uma nova e ainda mais árdua, ainda que deliciosa, função: ser mãe.  Mas o tempo passa, a licença-maternidade acaba, e aquela vontade de voltar ao mercado de trabalho aumenta na mesma proporção a coragem de deixar o bebê diminui. O dilema comum é resolvido de maneira prática por muitas mulheres: trabalhar em casa. CRESCER conversou com quatro mães empreendedoras que abriram negócios que funcionam pela internet para acompanhar a maternidade de perto. Inspire-se e tire sua ideia do papel!
×